01/04/2015

Cromex passa as cores a limpo

Sob a escora de um laboratório com musculatura para criar 200 formulações mensais, a Cromex forma opinião em concentrados de cores e efeitos especiais para embalagens de produtos de limpeza. Nesta entrevista, a gerente de vendas Elisangela Melo radiografa a ânsia do setor por inovações em masters e as tendências em progresso no visual dos frascos e utilidades domésticas (UDs) de limpeza. Procuradas por Plásticos em Revista, as componedoras Cromaster, Ampacet, Engeflex e Cristalmaster não quiseram falar.

PR – Quais as cores para frascos de artigos de limpeza mais demandadas em 2014?
Elisangela – A partir das solicitações recebidas pela Cromex, destaca-se um aumento de demanda para a cor branca, em especial para desengordurantes e desinfetantes. Também notamos a linha de água sanitária, onde nosso branco azulado (BA 784) teve um desempenho superior. Trata-se de categoria de produto dependente de boa cobertura devido ao conteúdo envasado (cloro ativo) e o master BA 784 conferiu aspecto mais “limpo” às embalagens. Em tampas, reinaram com força os azuis e laranjas.

PR – Amaciantes estimularam desenvolvimentos?
Elisangela – Ainda em 2014, ganhou visibilidade em amaciantes a migração para frascos transparentes, utilizando como cor somente o líquido acondicionado. Em amaciantes concentrados, ganhou corpo a tendência dos rótulos sleeve termoencolhiveis cobrindo toda a embalagem. No mostruário da Cromex, as principais cores para recipientes de amaciantes foram os azuis, verdes e amarelos. Entre eles, sobressai o master azul AZ 11763, mais forte que as tonalidades antigas e convencionais, dotado de intenso efeito perolizado, distinguindo a embalagem na gôndola onde também figuram amaciantes populares em embalagem transparente. Já em produtos de limpeza multiuso, mantiveram-se no ano passado cores consagradas tipo azuis e verdes e marcou presença o clássico master branco azulado lançado pela Cromex. Mas o mesmo segmento acolheu novas cores mais vivas e vibrantes, como verdes fluorescentes, prata, laranjas e rosa magenta. Em tampas de detergentes, continuou o reinado absoluto do azul tradicional, servido pela Cromex com o master AZ 20878. Algumas categorias do setor de limpeza vêm caindo no gosto da brasileira, a exemplo dos produtos de pré-lavagem ou tira manchas em pó (O2). São campos dos consolidados masters rosas fluorescentes. Esses segmentos, aliás, ganharam extensão de marca ou até mais concorrentes (com ou sem cloro) com novos produtos apresentados em frascos brancos, verdes, laranjas e vermelhos.

PR – Quais tipos de masters a Cromex introduz este ano para frascos de produtos de limpeza e UDs nessa categoria?
Elisangela – Desenvolvemos algumas cores translúcidas de modo a facilitar a visualização do nível do conteúdo na embalagem soprada. Para UDs, entram no portfólio mais tipos de verdes e azuis claros, uma tendência nesse mercado.

PR – O setor de produtos de limpeza caracteriza-se pela economia de escala e guerra de preços. Como avalia a demanda por masters sob encomenda ou os concentrados de pronta entrega tem domínio esmagador em todo mercado?
Elisangela – As linhas tradicionais de limpadores multiuso, desinfetantes, água sanitária e alvejantes utilizam, em especial, branco e azul, preferência justificada pelo diferencial de custo em relações às cores especiais e ao conservadorismo de fabricantes frente a mudanças na apresentação de produtos consagrados pelo consumidor. Por sua vez, linhas de produtos de limpeza de maior valor agregado utilizam cores diferenciadoras nas gôndolas, como os efeitos fluorescente e perolizados, tendência em vigor nos lançamentos nessa categoria em 2014.

PR – Quais as principais mudanças nos últimos anos em masters destinados a produtos de limpeza no Brasil?
Elisangela – Percebemos maior abertura das marcas tradicionais quanto a ousar com novas tonalidades e intensidades. Prova disso é a entrada de laranjas, vermelhos, pratas, rosas fluorescentes ou perolizados nas embalagens, apesar das cores tradicionais neste segmento serem branco, azuis e verdes. Em paralelo, é patente a migração em alguns frascos do tradicional PEAD para PET.

Veja a matéria na íntegra: PlásticoemRevista

Distribuidores Cromex

Fale Conosco

Como podemos ajudá-lo?